É dos que prefere um (bom) cortador manual de cerâmica aos de corte elétrico? Não é o único! Afinal os cortadores manuais, por serem mais leves e pequenos, são mais confortáveis, rápidos e fáceis de usar e manejar. Além disso, como não precisam de estar ligados à tomada elétrica, sendo muito mais práticos e versáteis. Outra vantagem é que fazem menos ruído e quase nenhuma emissão de poeira.

A importância do cortante no cortador de cerâmica

O cortante é a parte do cortador manual que permite um correto “arranhar” do ladrilho, sem dúvida, um dos pontos mais importantes no processo de corte da cerâmica. Por isso, na RUBI, os nossos cortantes e rodeis são feitos de carboneto de tungstênio de alta resistência e durabilidade máxima.

Esta fase de corte é muito delicada e, por isso, o esforço a ser feito com o rodel deve ser suave. Aliás, não se deve tentar separar a peça de cerâmica nesta fase, mas apenas riscá-la para marcar o caminho de separação. O que é muito importante é que a incisão seja completa e uniforme ao longo de todo o comprimento da peça. Tente sempre fazê-lo numa única passagem, para não produzir diferentes linhas paralelas.

Para garantir a correta separação da peça no corte da cerâmica, é de extrema importância que o rodel esteja em perfeitas condições. Caso contrário, a incisão ficará defeituosa. Veja como ESCOLHER O MELHOR CORTANTE

Como escolher um cortador manual

Actualmente, existe uma vasta gama de cortadores manuais no mercado. Na hora de escolher o melhor cortador, há vários aspectos que deve ter em conta. Aqui ficam eles:

1. Tipo de corte: 

Quanto aos tipos de corte de cerâmica, a maioria dos cortes feitos em peças cerâmicas são retos. Logo, (e em princípio) podem ser feitos com cortador manual. Nesse sentido, recordamos-lhe os três tipos de corte mais comuns:

  1. Ortogonal
  2. Diagonal
  3. Angular

2. Altura máxima de corte: 

Se a espessura do ladrilho a ser cortado exceder a altura máxima de corte do cortador, o profissional não será capaz de cortar. Portanto, é muito importante levar em consideração a espessura dos ladrilhos com os quais vai trabalhar.

3. Comprimento máximo de corte

Estas ferramentas de corte de cerâmica são adequadas apenas para o corte de peças com um comprimento máximo especificado, que é expresso em centímetros (cm) nas instruções de cada modelo. Em cortadores manuais, esse máximo é de 155 cm. Sabê-lo é fundamental, pois se quiser cortar peças mais compridas, não vai conseguir.

4. Poder de separação: 

Este ponto está relacionado com a dureza do material cerâmico a ser cortado. Por exemplo, para cortar um porcelanato de 10 mm de espessura, é necessária uma potência de corte de pelo menos 800 kg.

Manutenção de cortadores manuais

Saber cuidar do seu cortador manual é muito importante. Tenha também em conta que as peças que o compõem devem ser de primeira qualidade, para que não ocorra uma deterioração prematura da ferramenta. Isto, porque o pó cerâmico produzido ao cortar a cerâmica tende a ser muito abrasivo. Além disso, quanto maior a qualidade dos componentes, menos atenção da nossa parte a máquina vai necessitar. Normalmente, com (boas) máquinas profissionais, apenas precisa de remover os resíduos de cerâmica das guias, sempre que o trabalho terminar.

Também lhe aconselhamos a cobrir levemente as guias com um óleo de limpeza próprio, durante os longos períodos em que a máquina está parada. 

Além disso, fique de olho no rodel, pois o seu uso provoca desgastes que podem acabar por danificar a máquina.

Está satisfeito com o seu cortador manual de cerâmica? Consulte a gama da RUBI de cortadores manuais para peças de cerâmica – temos vários modelos à sua disposição!

Post a comment