Preparado para saber mais sobre os tipos de brocas e suas funções? 

Afinal, o uso de brocas é cada vez mais necessário durante a instalação de revestimentos cerâmicos. Como profissionais, a nossa missão, é fazer os furos sem ter de cortar a peça em dois e, claro, tentar fazer o furo da forma mais precisa possível – quer quanto à forma, quer quanto ao tamanho e localização.

Como bem sabe, a realização do furo depende principalmente do material a ser perfurado, assim como se este está ou não instalado e como. Logo, tudo isto condiciona o tipo de broca a usar.

Tipos de brocas

Brocas de carburo de tungsténio

As brocas de carburo de tungstênio são ideais para furar azulejo

Relativamente às brocas de carboneto de tungstênio, estas foram especialmente projetadas para perfurar cerâmicas de revestimento antes da instalação.

Este tipo de broca não deve furar nenhum outro tipo de cerâmica além da barrea, sempre seca e principalmente na lateral, ou seja, por trás. Embora possa usá-la para furar as partes esmaltadas, verá como nestes casos a vida útil da broca será muito menor.

Durante o processo, com as  brocas de carboneto de tungstênio, deverá tentar não atravessar todo o ladrilho. Ou seja, pare um pouco antes de chegar ao esmalte e bata na parte esmaltada para quebrar e finalizar o furo. Verá como é fácil notar onde fica o furo, porque o esmalte fica mais quente.

Brocas de diamante

brocas diamante

Hoje em dia, as brocas de diamante são a melhor opção para furar os materiais mais duros, inclusive o grés porcelânico.

Este tipo de broca pode ser usado no corte húmido e no a seco, sendo capazes de fazer furos em todos os tipos de ladrilhos.

Note que se usar este tipo de broca para cortes húmidos, os furos devem ser feitos com o auxílio de um berbequim eléctrico sem percussão, na qual se prende a mesma. Também é preciso um sistema de guia, já que as brocas de diamante não possuem uma broca centradora.

Nesse caso, coloque a broca junto com a guia no local indicado para fazer o furo e, usando água, faça diretamente na face da peça o furo pretendido.

Dentro de gama de brocas de diamante para corte a seco, a RUBI apresenta as brocas DRYGRES 4DRILL

Tenha cuidado para não forçar a broca, pois o diamante é muito delicado e a força excessiva pode acabar por destruí-lo. Este último ponto é especialmente importante, se o material que vai furar for de origem vítrea.

Uma vez usadas de forma correta, as ferramentas diamantadas, sejam elas discos ou brocas, apresentam uma excelente relação custo-benefício. Além disso, permitem obter excelentes acabamentos em menos tempo.

Brocas de diamante corte a seco

Por outro lado, se trabalhamos com brocas de diamante de corte a seco, a ferramenta de trabalho passará a ser uma rebarbadoral. No entanto, note que o berbequim também pode ser uma opção. Desde que a use com o adaptador correspondente.

A vantagem principal deste tipo de broca é a possibilidade de trabalhar a uma velocidade de rotação muito mais alta – apresenta um máximo de 14000 RPM! Deste modo, as brocas de corte a seco permitem fazer furos em diferentes contextos.

Para uma perfuração correta, use uma guia de centradora, de modo a evitar o movimento excessivo da broca durante a perfuração.

Outro detalhe que deve ser tido em conta, é que não se devem fazer os furos como se fossem brocas normais. Tal acontece, porque estes tipos de brocas devem ser empregues em “cortes orbitais“.

Cortes orbitais: São um tipo de corte, onde se deve entrar um pouco inclinado, devendo a broca manter-se também inclinada, em torno do ponto a perfurar. Verá como com esta técnica conseguirá que o resfriamento da broca seja mais eficaz e o desempenho da ferramenta maior.

Ao trabalhar com brocas de diamante deve também ter em consideração a profundidade máxima do corte, pois se a exceder encontrará alguns problemas ao extrair o núcleo que fica no interior, podendo acabar por a danificar ou até por a partir. Aliás, é muito importante que durante todo o processo de perfuração não nos esqueçamos de manter o correto resfriamento da broca de diamante (seja num corte húmido, permitindo a entrada contínua de água ou num corte a seco, com recirculação de ar). Deste modo, garantirá a qualidade do corte e o desempenho correto da ferramenta.

Queremos saber: que tipo de broca usa mais no dia a dia e para que tipo de função?

Post a comment